Translate

19 setembro, 2014

W.M

A voz marcava
A interpretação martelava. 

A voz dele no verso de outro
A interpretação tomando forma
formando a cor do poema, 
o contorno de cada sentido, 
o caminhar de cada palavra. 

Via a expressão do ator
diferente da face do autor. 

Vida, amor
ódio, terror...

Todas as sensações nas sobrancelhas 
e palmas das mãos.

Todas as sensações na mudança do olhar
e no jeito de falar. 

Interpretar a poesia no ato, 
fazê-la no tato 
mexer com o olfato, 
e talvez aguçar o paladar de palavrar. 

Isto só pode ser coisa de
Mestre, Doutor
Poeta e Professor...

14 setembro, 2014

"A hora da estrela dele"

Encantou-se pelas palavras de uma moça, 
enxergava elas feito louça, 
enxugava com cuidado. 

Ser delicado com os gestos, com os gostos
não faz de um homem menos homem
nem menos macho, 
nem menos alfa. 

Infeliz é aquele que não sente a qualidade
que só vive a quantidade
de falas repetidas pela sociedade. 

O homem caçador de misérias
este não é livre, 
é escravo.

E muitas vezes somos escravos,
custa caro ser você para não ser outro, 
mas fugimos feito loucos
e nos descobrimos em pessoas que são tão elas, 
nos fascinamos por tal encanto
porque o encanto delas
é o encanto que está presente na gente. 

É a Lourdes

Cantava daqui 
de lá, 
qualquer tempo indefinido, 
cantando para os males espantar. 

Saudades da mãe, 
saudades da terra
de seu povo do Maranhão, 
música brega, ela dizia:

- A música brega vive em meu coração!

A vida maltratava na mão
e nos vários dentes que lhe faltavam por falta de tostão, 
mas mesmo assim o sorriso dela por ser puro
invejaria aquele que só sabe esticar a boca no horizonte para  mostrar os dentes
brancos e sempre insatisfeitos. 

Não era só canção, 
era poesia, 
seus poemas em um caderno perdido
no entanto todos guardados na memória, 
e eu que mal guardo um verso meu, 
fui pequena perto da semianalfabeta e faxineira que ela diz ser. 


Essa mulher me coça o peito,
inevitável não escrever, 
são as histórias de outros que completam a minha história,
isso me faz crescer. 

03 setembro, 2014

SOMOS TODOS PALESTINOS

Meu peito arrebenta na faixa de gaza
enquanto outros celebram brindando com taça 
parece que a vida virou uma desgraça 
porque na Palestina é só bomba e mordaça. 

Nesta poesia não se percebe a harmonia 
pois o genocídio roubou  toda a minha alegria 
vejo o noticiário de crianças mortas do dia
e rapidamente a tristeza me contagia
fico a imaginar o sofrimento da família
que sem ter culpa perdeu sua melhor companhia.

Hipocrisia é Israel afirmar que o território é terra Santa
quando fazem dela palco de guerra e sangue
que não cede terra.

A vida deste povo vale bem mais 

do que investimentos norte americanos.

O empreendedorismo dos "Estados Desunidos"
fornece armamento para estilhaçar os palestinos
jogam mísseis para destroçar escolas e destinos
desumanamente criam negócios sem serem punidos.

Será este o fim desta pobre gente

ser "pregada na cruz" inocentemente
por conta do capitalismo que só quer cliente?

Porque a vida está além de terra e dinheiro.


Morto já está 

quem desabrigou e atirou primeiro.