Translate

29 junho, 2014

" Desejo"

A vida é tão breve, 
que não quero me prender a tantas mazelas 
que me maltratam a alma. 

Quero dela levar e deixar o melhor 
dentro da condição imperfeita que sou, que somos. 
Que não cresça nenhum tumor em nenhuma parte do corpo,
do peito, mas sim uma flor. 
Que se faça de todos os gestos um belo pássaro
que sejam nobres num coração simples
e nunca pobres.

Que a maldade do outro não me tome os olhos 
por quem a fez, a faz e o cegou.
Amadureça a compreensão para que eu possa entender
que é um ser em evolução, assim como eu, como nós. 

Nas paredes de todas as casas 
misturam-se tristezas em alegrias, 
de moradas com janelas trancadas e outras escancaradas
algumas preenchidas e várias desfalecidas.

Pois que o sol entre 
pela fresta ou pelo teto
e não morra a luz no cimento da calçada 
dance o clarão levando toda a escuridão.

E dos amores, que sejam lembrados com profundo carinho.
E dos inimigos, talvez eles me tenham como, 
e embora eu me afaste por não me quererem perto,
não os tenho assim.

Que a semente plantada seja vingada e não corrompida, 
e o fruto colhido oferecido na mesa farta, 
mas principalmente na mesa vazia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário