Translate

11 maio, 2014

Na praça da Sé

Alguém grita Deus!!!
- Qual é o teu nome?
Tem gente esquecida no marco zero.
Tem gente esquisita olhando os esquecidos e achando que os esquecidos é que são os esquisitos.

E o batuque rola solto
e a cigana pede minha mão pra dizer o que eu quero ouvir e o que todos querem.
O velho vende caneta e moleques passam correndo.
A banca de jornal tira foto 3x4.
Um casal deitado na cama de papelão está nas preliminares de uma transa.
O menino pede comida.
A mãe passa com o carrinho de bebê.
Prostitutas olham para os engravatados e os engravatados dão umas piscadas para elas, então, uma delas mostra a língua, poe a mãos no seio e diz vem.
Os caras do boteco observam os policiais.
As PMS primeiro ficam paradas fazendo pose de galã e
depois mais tarde embargam mercadorias de coitados ou então
cobram taxas por conta pra fazerem um meião por fora.
Alguém liga o som e o forró ferve alto
nesta hora nordestinos e paulistanos se misturam mais ainda.
Chega um povo com pinga
bêbados dão risadas e choram
gente que vive em barrada coloca a cabeça pra fora e dá um sorriso
mas a criança diz: - mãe estou com fome!
Um grupo de 20 pessoas passa com faixas protestando.
O homem de chapéu liga o alto-falante pra falar de eleições.
Certo senhor grita Jesus estou aqui e começa a contar parábolas dando socos na bíblia, demonstrando ira, ódio, vingança - não tem amor, tem punição para os irmãos.
Rapazes um pouco mais afastados se olham e se encaram, nisto um libera a grana e o outro o papelote.
E tem o tio vendendo cocadas.
Tem um outro pedindo esmola.
Os engraxates parecem cansados.
Tem muita gente suada e suja deita nas pedras de algumas estátuas.
Os piadistas arrancam gargalhadas, e por alguns instantes dão um chute na pobreza e mostram o seu trabalho, ali todo mundo para, acho que só naquele momento não existe divisão de classes e todo mundo é igual.
Eu olho pra cima
as árvores parecem maiores.
Me despeço daquele cenário real na descida de uma escada rolante.


Nenhum comentário:

Postar um comentário