Translate

02 fevereiro, 2014

"Quem conta um conto nem sempre aumenta um ponto"


-Nanã, quem é essa, essa que contempla o mal neste mês de outubro na noite de começo de lua minguante?

- Menina, essa coisa ruim é lá do Egito, mas quem mandou é daqui. Uma feiticeira!
- Uma feiticeira?
- Eu vi uma mulher suja, falando enrolado bem perto de mim,perto da minha cama pela madrugada, ela ria e falava.

- Era dialeto egípcio, foi enviado um encanto para você, mas não se assuste que sua luz ninguém apaga. Essa gente trabalha com forças sem conhecer direito, essa gente vive na lama acompanhada de entidades ruins, jogando baixo, invejando, querendo mal, gente que empobrece o espírito, que carece de amor, essa gente minha filha, precisa de muita luz.

- Mas Nanã, eu não entendo se nada fiz, se me afastei, eu nunca prejudiquei.
- Mas você representa perigo, menina.

- Claro que não, isto é uma grande bobagem, que fiquem bem, eu não desejo o mal. Não vou fazer o mesmo, não vou retribuir, eu não quero, não quero me sujar e contaminar os meus pensamentos, porque sabemos que tem retorno, mais cedo ou mais tarde, sempre tem.

- Mas ela não pensa assim menina, não consegue evoluir, impede o curso da natureza para conseguir o que quer, até consegue, no entanto, tudo tem um preço, tudo é cobrado e tudo volta da mesma forma que fizemos, nada escapa.

- Coitada, Nanã. Será que ela não consegue enxergar? Ela tem uma energia tão forte, e por que escolher usar assim? De verdade, eu não esperava isto dela, que decaísse tanto!
- Uma moça tão bonita, tão inteligente, não precisa disto Nanã.

- Minha filha, as pessoas ostentam sorrisos, mas a insegurança faz perder o controle, o melhor é se afastar, ela não tem boa companhia e nem intenções, gosta de rivalizar por vaidade, não existe amor ali, não vale a pena.

- Mas eu não quero brigar Nanã, meu Deus - que seja feliz, que cresça, que amadureça, eu não vou disputar, "nós seres humanos não somos objetos, somos livres e temos capacidade de construir a nossa alegria sem interferir, manipular ou obrigar a situação". Isto é muito pesado, na realidade, prejudica mais a ela do que a mim, a quem tanto tenta causar algum mal, sem necessidade, sem precisão, mas se ela quiser continuar nesta sujeirada, então, ela pode continuar, pois tenho minha proteção e meu discernimento.

- Me sinto bem Nanã, muito bem e amparada, em novos ares, mas façamos algo de bom pra'que essa moça saia da escuridão, e eu tenho certeza que um dia ela sairá e utilizará esta energia em prol do bem, muita gente precisa de ajuda Nanã, será que ela não vê ou não percebe que tem tanta gente do lado dela  precisando de apoio, de auxílio? Será que  prefere insistir neste ego mesquinho? Precisamos logo fazer algo para iluminar essa moça Nanã, ela precisa!

- Sim, menina, eu sei,  pegue a vela azul e...


Nenhum comentário:

Postar um comentário