Translate

26 novembro, 2012

Olho porque olho


                                                                                           


Pois o que digo
E o que calo
" Fica ".

Olho porque quero !

E olhando descobri outro lado olhado com nova forma .

O l h a r ...

20 novembro, 2012

IMENSO



O teu abraço me envolve
Me entrego
Você me fala sem apenas uma palavra
Simplesmente faz uma surpresa
Deixa-me livre
Para que eu sinta o que está ao meu redor
Eu respiro você e não me afogo
Você deixa todos te visitarem
Porém sei quando olhas para mim
Chama em chamas d’água
As tuas ondas não atacam
A correnteza é leve
E seus beijos às vezes são doces e salgados
Pois és emoção
Sua presença é abundante e tranquila
Não faz maremoto em meu coração
Ao contrário
É calmaria
O nosso contato é profundo
Discreto
A paixão já se foi
E não causa mais estragos
Somos serenos
Juntos somente um .


 

Das vezes que pedi                           
Que fosses embora
Partisses daqui
Para trazer vida nova
Ah !  Hoje quero que fiques
Que o tempo é curto
Faça os minutos pararem
Enquanto olho para mim
E reconheço o que sou
E o que nunca fui
Descubro-me em poucas horas
Para perder-me em minutos
Porque sou assim
Uma  sintonia desafinada
Ordem e bagunça
Feito personalidade
O que vejo no espelho
É um corpo que fala
É preciso muito mais do que só enxergar 

Me perdi !
E confesso que sem saída
Acabo por encontrar solução
Pois em confusão  estou
E a resposta é esta investigação
Que não terá fim
Enquanto penso
Enquanto o tempo passa
Enquanto vivo
Sobrevivo as minhas questões
Mas não deixo de perguntar
E cutucar
Ficam feridas
Vejo cicatrizes
Tenho marcas que não são vistas
Apenas sentidas
Sou o que faz sentir
O que inflama
O que menti
Sou um conhecido que desconhece o próprio ser
Um silêncio que causa tumulto
A cada amanhecer .





" NÃO QUERO LUXO NEM LIXO "

 
Cuidar dos cabelos exageradamente
Ao ponto de não tê-los mais 
Para ter outros que não são seus
Tratar da pele com o cirurgião plástico
Comprar boas roupas de grandes grifes
Fazer viagens de enorme pequeno entusiasmo

Conversar com amigos proprietários
Namorar um milionário
Ter um mega salário
Uma conta bancária confortável
Se possível recheada com sete zeros
Mais carros importados na garagem

Um bom jantar
De preferência no restaurante mais caro da cidade
Com pessoas que peçam escargot sem gostarem
E  ao degustá-lo deixam uma careta de aprovado
Quase que evitando o prato solicitado

Acompanhar  à moda
A tendência - a cor do ano
Seguir etiquetas
Ir ao concerto com os ouvidos tapados
Sair dele apenas no final
E afirmar adorar
Sem ter escutado
Sem ter vontade

Estourar a melhor garrafa de champagne para festejar
Dizer palavras cultas
Frequentar a socialite
Receber o sol da praia de concreto
Fumar charuto por elegância
E reclamar que está cansado
De não fazer nada

Que vida desgraçada !

Uma mansão que moram empregados
No condomínio fechado não se vê nem um gato
Parece que as pessoas se esconderam
Mas elas não estão lá.

Constroem maravilhas
Para exibirem patrimônios
Confundem isto com alegria
Eu não consigo entender .

É preciso saber viver ou é preciso saber ter para ser sem saber o que é ?


E como vai você ... nessa canoa furada ?

17 novembro, 2012





Numa folha qualquer
Eu rabisco um desenho estranho
E com dois braços e seis pernas
É fácil fazer uma aranha.

Corro o lápis em volta
Do corpo e construo uma teia
E se faço pensar
Com duas cores
É uma cilada.

Se um pouquinho de veneno
Cair na corrente sanguínea
Não vai ser cruel
Num instante imagino
Uma presa impedida
De voar para o céu .

GOSTO DO GOSTO QUE GOSTO !






PALADARES ?

É bom conhecer novos autores , ler novas obras , porém , quando a minha mãe faz bolo , que por sinal muito bem , não sei , mas parece que fica com um sabor melhor ainda do que já estava quando provo no dia posterior, simplesmente pela manhã retiro ele da geladeira e corto um pedaço quando todos já experimentaram ontem , inclusive eu mesma , entretanto o sabor do bolo no dia seguinte é inexplicável . Assim me sinto com relação a alguns livros e autores em especial , porque ao ler o que gosto e de quem eu gosto , tenho um gosto ótimo , contudo , percebo que ao reler fica um outro gosto melhor do que já existia .
Aos 18 anos recebi um cartão de aniversário e nele continha uma pequena reflexão do autor Rubem Alves , escritor desconhecido para mim  naquela época , mas , foi a partir daquele momento que passei a conhecê-lo cada vez mais . Nestes últimos dias resolvi retirar da estante um dos muitos livros que tenho dele aqui em casa , pois é gostoso e saboroso experimentar e interpretar novamente - é a mesma comida com um tempero diferente . 

- Entendem ?

Dei várias gargalhadas , foi bom !

Aqui reparto uma fatia do bolo :



O QUE MINHA CADELA PENSA DE MIM 

"Meu nome é Lola. É assim que me chamam. Quando gritam o meu nome, sei que me querem perto deles. Psicologicamente posso ser definida como um animal incapaz de mentir ou fingir. Minha alma mora na minha pele. Quando estou alegre, meu rabo abana por conta própria, independente da minha vontade. Quando a alegria é demais, dou umas mijadinhas. Quando estou triste, meu rabo e minha cabeça abaixam. Quando estou com sono, me esparramo no chão, do rabo ao focinho. Tudo se dependura: pele, orelha, testa, olhos. Meu dono gosta de mim embora fique bravo quando eu pulo para abraça-lo e lhe dou uma lambida. O que é verdade para mim não é verdade para o meu dono. A alma dele não mora na pele. Ele mente. Ele finge. Nunca vai dar uma mijadinha de felicidade. Talvez ele não seja suficientemente feliz para isso. Às vezes, eu estou deitada do jeito como descrevi e ele esta assentado numa cadeira. Ele olha para mim de um jeito diferente. Não é alegria. Não é tranquilidade. Acho que é inveja. Ele gostaria de ser como eu sou, mas não tem coragem...está morrendo de vontade de se esparramar também no chão frio, com eu. Mas não o faz. Fico a pensar: o que impede? Acho que é vergonha. Os homens têm vergonha um dos outros. Sou feliz porque não tenho vergonha e faço o que quero. Talvez essa seja a razão por que os homens gostam de ter pets: porque nos pets eles protejam uma felicidade que eles mesmos não têm. Diga-me o pet que você tem e eu saberei como é sua alma. Os pets têm uma função terapêutica. Bem, eu sou uma cadela, e tudo o que disse foi de brincadeirinha. Porque eu mesma, na realidade, me contento em ser feliz. Não gasto tempo pensando essas coisas..."

13 novembro, 2012

Oh meu português, oh meu tupi, oh meu Brasil !

A ideia não é mais idéia , mas a história continua igual .
O jogo da Coreia mais a estreia com a plateia cheia , perderam os acentos .
Aqueles que creem e leem não usam mais chapéu , justificaram que o voo causava enjoo sem ter nexo algum .
Se quiser para de andar para comer uma pera e geleia não acentue , porque anteontem era de uma forma e agora é outra .
A "infraestrutura somente juntou palavras" , porque a autoestrada continua ruim e o semianalfabeto é quase o mesmo .
O governo semideus diz que a educação é seminova , por meio do sistema geopolítico com a dança da minissaia sem calcinha . A garotada acha isto ultrarromântico , pois representa o neossimbolismo do Estado ultramoderno .
Para ler a Odisseia você boia . Não existe feiura se você tiver joia .
Heroico não é matar uma jiboia , contudo sim , contra-atacar pessoas que vivem de forma sub-humana , cozinhando os sonhos delas dentro do micro-ondas para depois intitular-se o super-homem dos oprimidos .
Com certeza os coautores deste disfarce não são a favor do antirracismo , embora utilizem o discurso da superproteção cultural em um país subdesenvolvido . Eles são super-reacionários e dizem ser superamigos , isto é superinteressante . Estou superotimista .
O SR. EGO CASOU-SE COM A SRª INDIVIDUAL , PARA VIVEREM INFELIZES DENTRO DO UMBIGO 




QUE SÓ CABIA UM! 

12 novembro, 2012


 Regou a rosa , mas ele sabia que ela era de plástico .

 Fez amor com a Rosa - uma boneca inflável !






DO QUE NÃO SEI

                                                          
O estranho disse que o amor é dor    

O odor da flor
Um ator amargo
Um sorriso em sabor
Disfarçado de saber
O que é querer
Sem poder ter


Escrever para quê?
O sentimento não se lê


 Um crime talvez ?
 Se for é imprescritível
 Porque a pena não tem tempo
A sanção sempre é válida
                                                      


 Pois amando matou
                                                      
                                    Quem mais amava . 

04 novembro, 2012

"SIMPLESMENTE VIAJEI"





Zen






Deitada na grama – fiquei assim por duas horas , enquanto a brisa me abraçava e fechava os meus olhos  , o canto dos pássaros de longe levaram os meus pensamentos aos montes que acolheram e renovaram a resistência vital de orientar como andar entre as pedras sem machucar-se tanto .

O cobertor que o sol trouxera para aquecer o meu corpo refletiu ideias com vontades de partirem rumo ao desconhecido , a manifestação do novo que poderia ser também o velho em outros trajes .

A pintura do céu em cinza , com poucos tons na cor azul não esfriavam os sentimentos , apenas acalmavam-os , pareciam amadurecerem entre verdades e caminhos , formavam-se , fortaleciam , ousavam adentrar em lugares escondidos com paisagens nunca antes reveladas , porque o medo decidia o destino .


Foi uma tarde de primavera sem muitas flores  , feita de sabores amargos e doces , destes que se colocam na boca e no primeiro instante  parece azedo prová-los , mas depois que desmancham por completo  , você consegue sentir  e entender que valeu a pena o primeiro momento .

- Sabe a VIDA ?







...vou "importuná-la" de oportunidades importadas, exportadas, importantes !



O ontem ficará registrado nas melhores páginas de nossa história , em que o leitor cansado de ler a mesma rotina ,  quase que desistindo daquela leitura maçante , surpreende-se com o próximo parágrafo !


01 novembro, 2012

Mosca






Vendo a vida passar
Parada no mesmo lugar
Um pouso sem enxergar
Ficando só por ficar

Aceita a sombra no lar 
Não tenta não quer arriscar
Por medo da hora chegar 
Não vê o tempo esgotar 

Minutos terminam a partida 
Um dia completa a vida 
Da mosca que estava perdida
Morreu sem entender a ferida