Translate

31 março, 2012

DEPENDE



Depende do que entendes
Depende da procura
Depende de todo o resto
Depende a verdade

Depende do segredo
Depende do sigilo
Depende do mistério
Depende o secreto

Depende da forma
Depende da força
Depende do abstrato
Depende o conteúdo

Depende da mente
Depende do conhecer
Depende do fato
Depende o pensar.

D↕ RE TR↑→ZE←S


A cada lado um fantoche recebe opressão
Em tua esquerda um pedido de socorro com má retribuição
Na tua direita vítimas do descaso por falta de ação.
Vejo pessoas  a morarem entre as caixas de papelões.
Vejo pessoas a  perambularem pelas ruas dizendo coisas sem importância ou sentido para a população .
A pobreza multiplica-se na multidão
A nobreza esconde-se com a sanção
Temos  ORDEM E PROGRESSO nos cofres da eleição

Contas bancárias◄

▼Mensalões↕

▲Salários



 ↓↓Corrupções .→←↔

- Será que vale a pena morrer por aquilo que não vale a pena viver?

“Toda sociedade escolhe os seus mortos”.

Montanha Mágica


 
É o medo que confessas para mim.
Escuto-te quase calada
Subentendo o que diz.
Um plano convicto não tornou-se real ,
Ao saber de teus anseios , receios desleais .
Transforma a razão numa queixa qualquer
Transfere a emoção em fuga de ilusão.
- Por quê?
Rubem Alves observou bem:
“Ostra feliz não faz pérola”.

São partículas as quais entram nela , logo é preciso a produção de substâncias para a junção destas , assim , obtém-se algo precioso através da dor , infelicidade do ser VIVO.
- O que causou-te dor produziu algo precioso e camuflou o sentir?
- Que esconderijo é este o teu ?
- De ostra infeliz que faz pérolas?
- E caso a pérola fosse você sem literalmente ser pérola , a qual conclusão chegarias ?
- Não teria explicação por que julgas não ser capaz?
Quanto brilho em uma só pessoa enterrado com suas inseguranças de viver um pouco mais , que fere-se e não percebes.
Afasta-te discretamente da voz que quer urgentemente gritar , atrofia , perde o ato de dizer o que realmente é precioso para você.
Ainda que eu entenda acuso-te de covarde por amputar as pernas de tua vida , pois aquele garoto que iria mudar o mundo , mudar o mundo , frequenta agora as festas do Grand Monde.
Deixe nascer , viver , sair , até mesmo partir se for preciso , mas , não impeça a frustração , pois ao receio desta , frustra-se ainda mais.

Minha papoula da Índia
Minha flor da Tailândia
És o que tenho de suave
E me fazes tão mal

Eterna Saudade

 
Sei que choras devido a tamanha dor por quem acabou de partir.
Parece um buraco em nosso peito , uma saudade maior que faz sentir.
Nestas horas não bastam palavras , ou qualquer crença a mais , apenas consome-se o estado de perda que nos distância dos braços os quais buscamos colo , conforto há anos  , até que chegue o nosso dia do “adeus” .
Nunca perdi uma perna ou um braço , nenhuma parte de meu corpo , entretanto , a sensação que perdura por não ter mais este alguém é justamente esta , vou além , é muito maior do que isto , fica a impressão de que levam boa parte dos nossos tesouros , não aceitamos!
Cheguei a conclusão depois de tanto tempo que somos egoístas porque não enxergamos , tornamo-nos julgadores do que deve existir para sempre ao nosso lado , ainda que saibamos que este sempre não exista , não nos damos conta também , e ficamos por contestar , confrontar , cegos , pois seremos os mortos de amanhã , e o que fazemos com as nossas vidas e dos demais , será que realmente vivemos ou criamos protótipos do que é viver?

O que você faria se soubesse que morreria amanhã , viveria o máximo agora?

Lembrei de uma música do Renato Russo a qual não consigo escutar de tanto ter escutado , mas é verdade o que ele deixou:

"É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã , porque se você parar para pensar , na verdade não há"(...)

Uma outra conclusão é que prefiro deixar as minhas memórias para que estas habitem o pensamento de outro ser  , vivam por meio a vários pensares como quiserem , enquanto vivo transformo elas em palavras , histórias , risos , em tudo que puder , como aqueles que deixaram suas lembranças conosco , porque elas permanecem entre nós , e portanto , a sensação de perda ou  roubo de nossas preciosidades não foi um assalto , é possível  a consciência de que o ontem era visto e sentido de fora para dentro , e hoje senti-se de dentro para fora.

Estou contigo e não abro B.S.J , não esqueças disto nunca!!


"Lembra que o plano era ficarmos bem , 
olha só o que eu achei , cavalos marinhos."


25 março, 2012

???


 

O que eu sou é o que eu penso e desejo , um buscar?
O que eu sou é o que descubro sem chegar a conclusões concretas?
O que eu sou é o que não para de questionar e andar em círculos como uma mente a girar?
O que eu sou é o que não tenho , mas quer chegar?
O que eu sou são minhas falas interpretadas , as vezes distorcidas , e meus escritos desastrosos?
O que eu sou está dentro de mim e fora também?
O que eu sou é o meu nome , sobrenome , e a carreira profissional que pretendo seguir?
O que eu sou são os livros que leio e tenho e os que não tenho?
O que eu sou faz modificar a minha vida e dos demais?
O que eu sou são minhas músicas preferidas , ideologias e paixões?
O que eu sou são as amizades que construo , a família que possuo?
O que eu sou é a saudade , o abraço de não ter mais o que quero ?
O que eu sou são os meus erros gramaticais e meus cálculos matemáticos vergonhosos?
O que eu sou é o que eu vejo e escuto?
O que eu sou são influências que sofro diretamente e indiretamente?
O que eu sou são as lágrimas , estados revoltosos , eufóricos , risos e gargalhadas?
O que eu sou é a vontade de as vezes fazer tudo e não fazer nada?
O que eu sou é querer continuar a ser "quem eu sou" , sem saber quem sou eu?
O que eu sou são os genes de meu pai e minha mãe?
O que eu sou é a discórdia de não concordar com tudo que estabelecem para mim?
O que eu sou são os meus fracassos , relacionamentos malfeitos e amizades desfeitas?
O que eu sou são os meus obstáculos , e as pedras que encontro no caminho e tento contorná-las?
O que eu sou são minhas memórias inapagáveis?
O que eu sou são meus costumes e minhas alimentações?
O que eu sou é meu rosto pintado ou sem maquiagem?
O que eu sou são as roupas que uso e os locais que frequento?
O que eu sou são os meus medos e inseguranças?
O que eu sou faz sentido?
O que eu sou são estas perguntas que acabei de escrever?
O que eu sou é indecifrável?
O que eu sou é constante e mutável?

"O que eu sou nunca saberei".


O Auto do embarque do Inferno

 
Gil Vicente venha me socorrer

O fidalgo fez pacto com o diabo
Comprou o padre e deputado
E agora estão todos lá no senado
Junto com os magistrados
A criarem leis para ver-me morrer.

Ohhh Gil Vicente 
Que a intenção não é boa
Quem é que vai pegar o trem das "SEIS"?

É linha verde , azul
São cores e cores
E dentre elas a vermelha é a pior .
- Cor dos revolucionários ?
- Quem dera antes fosse!

Eu sou o parvo e o barco naufrago
Quando escaparam a vingança veio até mim
E por isso eu pago pelos pecados que não cometi
Eu pago pelos serviços que não consumi
Eu pago para a sobrevivência da precariedade .

Da última vez o anjo fez salvação 
No entanto hoje não tem perdão.

Drummond Pessoa

 

Quando escrevi
Feito um louco torto
- Deus disse:
- Vai Fernando ser poeta na vida .

Meu Deus por que não me parastes?
Se sabia que eu era forte 
Se sabia que eu "alternava"

(...)

Ando , ando , ando 
Muito ando 
Se eu me chamasse Fernando 
Não seria um heterônimo 
E sim uma perfeição 

Ando , ando , ando 
Muito ando 
Mas , muito maior é o meu guardador de rebanhos.

Che Bá

 
Preste atenção nesta loucura 
Preciso de uma evasão 
Vamos fazer uma aventura 
Sem pensar em ter razão .

Grito forte e alto 
Não esqueças quem passou aqui 
Eu mergulho em cada salto 
Para poder ser mais feliz 

Desliguei-me das horas infelizes e insensatas 
Que o meu tempo não é ocioso 
É precioso !

Quero mais é perder-me assim.

" louca...louca...louca ".

18 março, 2012

Almas-borboletas

 
Borboletas borboletando 
Na aurora boreal.
Hoje é dia de uma delas
Hoje é um dia especial .
Nesta festa de cores 
Que o céu não pode esconder,
Com tuas asas transformadas 
Faz à noite esplandecer .
O casulo não é tua casa 
A metamorfose iniciou
Abre as asas
Bate o voo
Como aquele que ensinei.
Deixe os contos , deixe as flores
Vai-te morar na imensidão ,
Faça o cálculo das estrelas,
E descubra o teu valor.

Feliz Aniversário ^^''

em 16/03/2012.

B.O

 
Contesto o teu contexto
Te testo.
Deste receio eu releio
*Liberto.
Uma forma de dizer e querer
*Esconde.
Faces e fases fazem-se
Parafraseiam metáforas
Do livro que está aberto.

METÁmorFOR(A)se

 

Uma flor deixou cair as pétalas , mas o vento não as levou.
Germinou até o sétimo sol , e não cresceu como deveria.
Ficou profunda naquele abismo , até que a chuva veio e desabrochou o que estava vivo.
Certo dia ela me disse , aquela rosa cheia de espinhos , que o tempo passaria e tudo mudaria.
De fato mudou.
Compreendi que eram preciso horas , dias ou as vezes anos para a "transformação", e foi quando a chuva chegou e lavou o meu coração.

11 março, 2012

A r VÓ re


Não sei a história deste anel,
Ela não contou.
Essa pedra azul
Parece deixar a imagem
Daquela que se foi.
Peguei-o para mim ,
Tornei a olhá-lo como
Quando olhava quando criança ,
E o sentimento foi outro.
Toda vez que eu quero
Acessar a lembrança ,
Percebo que tenho olhado
Para ele com maior intensidade ,
Não como anel , e nem como pedra ,
Mas , como um pedaço
Daquilo que não deixei partir .
Cheguei  a conclusão de que nenhum valor,
Nenhum presente
Poderá alcançar os arquivos mais bonitos
Os quais guardamos em nossa memória .
Um piscar , e tudo parece viver outra vez ,
Por detrás do olhos que não refletem a imagem que vejo ,porém , que levam as passagens de nossa vida .
Tristes e Belas .

FUNK ALIENADO


Não basta ser fácil ,
É preciso ser vulgar .
Não basta ser homem racional ,
É preciso animalizar o irracional .
"Eu sou fruta", dentre elas a mais doce e procurada ,
E metaforicamente será?
Eu vejo tudo e não vejo nada .

O que eu sou?
O que eu penso?
O que eu quero?
Para onde vou?

Realmente sou sempre a outra?
A descartável que não vê?

A gata , a cachorra , a safada,
Um vazio sem possibilidade de preencher?

Carpine-JANE-jar - Homens - 2x = 0

 
Investe em uma conquista e depois some .
Canalha!

Testa-me com os teus jogos e faz desentender-se .
Canalha!

Fica a observar e aguardar sem nada fazer.
Canalha!

Apenas diz "bom dia", até chama-me de linda , caso eu esteja de saia ou algum vestido.
Canalha!

 Passa com o teu carro no último volume , quer impressionar-me(da pior maneira possível) acreditando que eu possua um preço , e assim , fazer de mim o que bem quiser .
Canalha!

Faz seus convites indecentes em tão poucas horas(as vezes minutos) , e pensa que sou tola ao não "compreender" .
Canalha!

Ao fazer meu silêncio permanecer , você procura-me como um ego , quem sabe um troféu 
Canalha!

Quando eu desisto e faço de ti desimportante por ser igual , a tua cegueira e orgulho não vencem , realmente , provas quem és tu - um disfarce qualquer.
Canalha!

Como cantou Chico Buarque - Olhos nos olhos  , ficou aquele trecho:

E que venho até remoçando,
Me pego cantando, sem mais, nem por quê.
Tantas águas rolaram,
Quantos homens me amaram
"Bem mais e melhor que você".

Você pensou ser o centro do universo e não cuidou .
És um canalha barato e medíocre!
Tenho dó e raiva.

Canalha!!!







 

03 março, 2012

EU


Não atormente-se
que a vida da gente
é um filme sem parar.
Quando a cena passa,
não tem como voltar.
Se eu digo-te o que fazer ,
não escute-me ,
vai sem medo ,
que a vida é tua ,
tem que arriscar.
Eu já não importo com o que falam
ou pensam .
Eu quero mais é voar .
Se falta-me algo não perguntam ,
Mas , caso eu tenha querem questionar.
Viver de fachada não é para mim ,
mal consigo mascarar .
Roubam tudo , querem nos pegar.
Se eu deixar nem posso sonhar.
Por isso eu sou assim,
Não encaixo no que estabelecem para mim.
Sigo ordens , obedeço leis
Pago impostos - todos.
Até calo quando eu deveria falar em algumas circunstâncias .
Contudo , não venha controlar os meus passos ,
A minha fala , o meu pensar .